RSS

O que é Psicolinguística?

18 dez

Vivemos a época das parcerias. Parcerias institucionais, acadêmicas, empresariais, enfim, vivemos uma época na qual as pessoas percebem que sozinhas não conseguem fazer tudo. A academia, às vezes de forma lenta, vive esse período também. Os cursos, cada vez mais, tornam-se multidisciplinares, como forma de tentar responder às demandas que uma área do conhecimento isolada não consegue.

Essa relação é bem mais estreita quando falamos de áreas que tratam de dinamismos sociais e/ ou subjetivos, como a psicologia e a linguística, por exemplo. Nesse cenário, então, no qual a ciência domina a expressão da verdade, as áreas do conhecimento fazem interfaces, visando à uma melhor solução dos anseios demandados pela natureza (e até pela não natureza). Foi deste modo que surgiu a psicolinguística.

Andre Luiz Mendes Pereira

Interface entre a psicologia e a linguística

Pensemos que se a psicologia estuda (também) a mente e a linguística (também) a linguagem a psicolinguística, grosso modo, só pode ser o estudo das relações entre a linguagem e a mente. De forma ampla, podemos afirmar que a psicolinguística estuda os fatores psicológicos e neurobiológicos (mente/ cérebro) que nos tornam capazes de adquirir, utilizar, compreender e produzir linguagem1 e também uma língua.

A área é tão multidisciplinar que conta com a contribuição da linguística, da psicologia, da biologia, das neurociências, da teoria da informação, da antropologia e assim por diante, em busca de respostas sobre, por exemplo, como o cérebro processa a linguagem (pergunta a qual a linguística computacional e a biolinguística têm dado respostas significativas).

Enfim, a psicolinguística é um campo de pesquisa incrível e surpreendentemente admirável; e é exatamente por esse motivo que focalizaremos o estudo do fenômeno da aquisição de linguagem por essa abordagem, dada sua multidisciplinaridade e, sobretudo, sua inter e transdisciplinaridade (o que, atualmente, é o mais importante).

  1. Linguagem adquirida, utilizada, compreendida e produzida deve ser compreendida de forma ampla, isto é, como um afunilamento semiótico de percepções e impressões (conscientes ou não) individuais e sociais do mundo por um dado sujeito.

Andre Luiz Mendes Pereira

Para citar esse material: PEREIRA, A. L. M. O que é psicolinguística. Aquisição de Linguagem. Disponível em: <http://aquisicaodelinguagem.wordpress.com/2011/12/18/psicolinguistica&gt;. Acesso em: data de acesso.

REFERÊNCIAS:

AITCHISON, Jean. (1998). The Articulate Mammal: An Introduction to Psycholinguistics. Routledge.
SCOVEL, Thomas. (1998). Psycholinguistics. Oxford University Press.

About these ads
 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 de dezembro de 2011 em Aquisição de Linguagem, Psicolinguística

 

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: