RSS

“Linguagem e outros sistemas cognitivos: O que há de especial sobre a linguagem?” Chomsky

Imperdível essa palestra do Chomsky! Muito interessante, mas infelizmente apenas em inglês. Quem entende não pode deixar de assistí-la. O intelectual demonstra de forma impressional seu rigor científico para com os estudos acadêmicos e levanta questões sobre o funcionamento da Gramática Universal. A palestra é polêmica, com afirmações que, superficialmente, podem parecer falaciosas, mas que, aliadas à real compreensão do que está sendo proposto pelo teórico, nos despertam para interessantes questionamentos epistemológicos.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de dezembro de 2011 em Vídeos

 

Tags: , , , , , , ,

Curso de Alemão Básico Gratuito

Como o assunto é aquisição de linguagem sempre é bom que saibamos vários idiomas. Assim, hoje fica a dica de um excelente curso de alemão gratuito para que vocês aprendam o básico da língua. Basta clicar em cima da imagem abaixo que você será encaminhado para o site. Realmente compensa conferir: tem áudio e apostilas.

Deixo, também, o link para download de uma gramática que o professor Celso R. S. Melo disponibilizou. Excelente para quem está começando. [clique aqui para acessá-la]

E, claro, para não confiarmos integralmente no Google Tradutor, clique aqui para acessar um dicionário eficiente para iniciantes.

Agora só não aprende alemão quem não quiser. Até a próxima!

Clique aqui

 
1 comentário

Publicado por em 22 de dezembro de 2011 em Oportunidades

 

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Compreendendo os pressupostos do Gerativismo – Parte I

O gerativismo é uma corrente teórica que surgiu em 1959 como um movimento em oposição aos pressupostos do behaviorismo radical e, por assim dizer, em oposição a qualquer pressuposto de aquisição de linguagem não-inatista. A teoria foi fundada por Noam Chomsky com a publicação da resenha “A Review of B. F. Skinner’s Verbal Behavior” (Uma revisão de ‘O comportamento Verbal’ de B. F. Skinner), na qual o autor fazia fortes críticas aos pressupostos estabelecidos por Skinner em seu arcabouço teórico.

As principais colocações de Chomsky nesse trabalho eram: existe uma predisposição inata para a linguagem; existe algum aparato mental ou cerebral* voltado especificamente para a linguagem; os indivíduos não nascem como uma página em branco; o homem cria e re-cria a linguagem a todo instante (criatividade), isto é, existe uma geratividade** verbal intrínseca ao comportamento linguístico.

Tais pressupostos culminaram na postulação (hipotética) da Gramática Universal (GU), um módulo mental/ cerebral* voltado exclusivamente para sintaxe; grosso modo diz-se sintaxe, mas alguns autores já defendem outros aspectos, como fonologia, morfologia e até pragmática (essa discordância se deve ao fato de que ser gerativista não significa ser chomskyano). Tal GU (salvo em casos de anormalidade) está garantida a todos os falantes e compõe, assim, o sistema de competência linguística do indivíduo.

Termine de ler

 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de dezembro de 2011 em Aquisição de Linguagem, Gerativismo

 

Tags: , , , , , , , , , , ,

Vídeo interessante! Exemplo de Aquisição e Desenvolvimento da Linguagem

Olá Pessoal,

como tema de hoje foi Behaviorismo Radical (leia o artigo sobre), decidi postar este vídeo, trabalho de duas alunas de fonoaudiologia, Kézia Oliveira e Patrícia Ferreira, da UNEB, que dá um bom panorama geral de reflexão sobre a aquisição de linguagem na perspectiva behaviorista.

No vídeo, Baby, personagem da Família Dinossauro, aprende a falar “papai” utilizando o operante verbal descrito por Skinner como “ecóico”, isto é, a repetição. Percebam que ele utiliza o “ecóico”, emite o enunciado e, dada a felicidade do pai, tem seu comportamento reforçado e, provavelmente, em situações em que desejar obter aquele tipo de resultado o reutilizará. A aquisição ocorre sob uma série de variáveis, essa é apenas uma delas. Não é linear e simples dessa forma, entendam o exemplo de forma didática.

Boa reflexão.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de dezembro de 2011 em Vídeos

 

Tags: , , , , , , , , ,

Behaviorismo Radical e Criatividade?

Skinner - Pai do Behaviorismo Radical

Uma grande impostura intelectual utilizada para falsear o Behaviorismo Radical (doravante, Behaviorismo) no âmbito dos estudos de aquisição de linguagem é a questão da criatividade. Dizem que o Behaviorismo é o paradigma do S-R (estímulo e resposta) e que o falante é um sujeito passivo diante ao mundo. Essas afirmações vêm creditadas, principalmente, ao livro “O Comportamento Verbal”, de Skinner (1957), ou seja, advogam que Skinner postulava o homem na perspectiva apresentada anteriormente.

Acontece que na primeira página do livro “O comportamento Verbal” Skinner faz a seguinte afirmação:

Os homens agem sobre o mundo, modificam-no e, por sua vez são modificados pelas [sic] conseqüências de sua ação. Alguns processos que o organismo humano compartilha com outras espécies alteram o comportamento para que ele obtenha um intercâmbio mais útil e mais seguro em determinado meio ambiente. Uma vez estabelecido um comportamento apropriado, suas [sic] conseqüências agem através de processo semelhantes para permanecerem ativas. Se, por acaso, o meio se modifica, formas antigas de comportamento desaparecem, enquanto novas [sic] conseqüências produzem novas formas. (SKINNER, 1978: 15)*

Pensemos, se logo no início do livro o autor defende que o homem também modifica o meio e que é por ele modificado, dificilmente, ele se contradiria tanto ao ponto de falsear seu próprio pressuposto inícial. Assim, desmistificamos o fato de o Behaviorismo Radical não explicar a questão da criatividade comportamental do indivíduo. Skinner concebia o homem pelo tripé da ontogênia-filogenia-cultura, isto é, o homem é um “resultado” de sua história individual, da história de sua espécie (a genética) e da cultura na qual está inserido; e, o mais importante, é sempre frizar que tais contigências determinantes da condição de ser do homem estão em constante transformação.

(…) Termine de ler

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de dezembro de 2011 em Aquisição de Linguagem, Behaviorismo

 

Tags: , , , , , , ,

Filme incrível! O menino selvagem

Como estamos começando, resolvi postar este filme para futuras reflexões! O filme é realmente incrível e trata sobre Victor de Aveyron, uma criança encontrada na França, em 1798. Indaga-nos sobre o axioma de o ser humano ser para o social, para o cultural. Remete, inclusive, a pressupostos do Vygtsky e nos põe para pensar, principalmente, sobre ética no processo de pesquisa.

Tirem suas próprias conclusões!

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19 de dezembro de 2011 em Vídeos

 

Tags: , , , , , , , ,

Compreender o Behaviorismo – Comportamento, cultura e evolução

O Behaviorismo Radical é uma filosofia/ ciência altamente mal compreendida até mesmo pelos grandes estudiosos da área. A teoria ainda é um fértil campo para futuras pesquisas nos estudos de aquisição. Portanto, para aqueles que têm interesse em estudar melhor esse compêndio tão complicado, segue a dica do Livro “Compreender o Behaviorismo – Comportamento, Cultura e Evolução” de William M. Baum, que de forma extraordinariamente didática nos introduz ao Behaviorismo Radical.

Vale a pena comprar e tê-lo em casa para destrinchá-lo cuidadosamente.

 
1 comentário

Publicado por em 19 de dezembro de 2011 em Indicação de Livros

 

Tags: , , , , , , ,